segunda-feira, 3 de maio de 2010

Viagem de bicicleta(pedalada): Viamão à Santiago/RS - 27,28 e 29 de abril de 2010
(493km)
Dedico a viagem ao meu amigo Jander, "que é o mais valente e vencedor nessa vida"!

1º dia: Viamão - Vale do Sol/Candelária

Hora da saída: 05h50min.
Hora da chegada: 17h35min.
Distância percorrida: 208,94km
Velocidade média: 21,9km/h
Velocidade máxima: 56,8km/h
Tempo médio: 09h31min.
Obs: Via BR 290 por Charqueadas


2º dia: Vale do Sol/Candelária - São Pedro do Sul

Hora da saída: 07h30min.
Hora da chegada: 17h15min.
Distância percorrida: 164,26km
Velocidade média: 21,3km/h
Velocidade máxima: 47,7km/h
Tempo médio: 07h40min.

3º dia: São Pedro do Sul - Santiago (4 Bocas/Vila Florida)

Hora da saída: 07h35min.
Hora da chegada: 16h10min.
Distância percorrida: 120km
Velocidade média: 19,1km/h
Velocidade máxima: 55km/h
Tempo médio: 06h43min.
Obs: De Jaguari em diante subidas fortes e mais 19km de estrada de chão com muitas subidas até a casa dos meus tios.


Na saída de casa em Viamão tive a agradável companhia do amigo ciclista Valtair até PoA. Ponte sobre o rio Jacuí em São Jerônimo/RS





Almoçando(miojo e atum) numa parada de bus à beira da estrada no primeiro dia



Passando cansado por Sta. Cruz do Sul após duas grandes subidas



1º acampamento entre Vale do Sol e Candelaria, ao lado de um posto de combustíveis num matinho de taquaras ou bambus

Cruzando o rio Jacuí de balsa onde a enchente derrubou a ponte em Agudo

Passagem pela Base Aérea de Santa Maria

2º acampamento após a entrada do município de São Pedro do Sul às margens da BR 287 num matinho de pinus

Dentro da barraca, cansado e pronto para dormir


Todos os dias com frio pela manhã, neblina(cerração) e depois muito sol!

Passando por Jaguari e iniciando um trecho desafiador com algumas subidas que gosto muito





Antiga estação de trem em Curuçu/Santiago

Passagem rápida pela casa dos tios(da minha sogra) João e Maria no Curuçu, um rápido e gostoso almoço na companhia do amigo Márcio e sua esposa.

Chegando em Santiago na entrada para a casa do tio Brasil e tia Iolanda, (19km) em estrada de terra e o trecho mais difícil da viagem devido ao cansaço, as pedras da estrada e as grandes subidas que enfrentei

Trecho mais significativo da viagem... lugares onde meu grande pai Jurandyr Santiago Franco viveu e daqui saiu para Porto Alegre e veio a conhecer minha querida e abençoada mãe Maria de Lourdes Franco

Ponte sobre o rio Rosário antes de Ernesto Alves



Escola que leva o nome do meu avô "Manoel Franco" no cruzamento que tem o nome de "4 bocas", chegando na casa do tio Brasil Franco

Descansando na sombra com a tia Iolanda, primo Fábio e tio Brasil

Fábio à cavalo! Meu primo é um cara muito inteligente e legal





Tio Brasil e Tia Iolanda são como pais pra mim, amo muito vocês!

Tio Brasil dando uma voltinha na bicicleta carregada

Eu e o amigão e tio "Neni", um grande homem e companheiro de pescarias

Meu tio Brasil é o máximo!!!

Voltando para o centro de Santiago pela BR 287


Encontro com o amigo e colega Santiaguense Robaina

Seu Júlio(pai do Robaina) acostumado a pedalar por Santiago dando uma voltinha na bici da viagem
Seu Júlio, dona Zaides(pais do Robaina) Robaina e eu na casa do Jornada seu irmão na Cerca de Pedra

Seu Júlio, dona Zaides, Jornada e eu

Encontro com a tia Jandira e os primos

Encontro em Santiago com os primos amados e queridos Ozana, Fratucci(comandante), Pedro Henrique, Cátia, Flávio e família

Encontrando o tio João Franco e a tia

Jantar na casa da tia Juracema com os primos Cláudio, Jussara, Ozana, Fratucci(comandante), Cátia, Pedro Henrique, Michele e o físico gremista e aventureiro Vagner

Na hora de voltar para Viamão de bus, um breve encontro com a tia tri legal Delires.
Ah! dona Vera(mãe do Dimitri) me desculpa mas não deu tempo de visitá-la, um beijão!
Posso dizer que a aventura teve grande emoções durante a pedalada, e os dias que se seguiram também, o encontro com os tios, primos e amigos foi muito especial pelo amor que me receberam todos.
Obrigado a todos vocês!
Obrigado a todos os amigos que me transmitiram energias pelos contatos.
Obrigado às minhas amadas Melissa e Anne!























































3 comentários:

Leonardo Esch disse...

Que bom poder ler o relato de mais uma viagem de bicicleta, fico contente por teres passado por esses lugares importantes para ti e poderes ter a companhia de pessoas especiais na chegada! Nem sempre é fácil pedalar sozinho, mas sempre é recompensador!
Um grande abraço do amigo Leonardo.

Se a minha bici falasse... disse...

Adorei as fotos Evânder! Muito legal a grande família! Bjinho pra ti e para as guiras!

Miguel Araski disse...

How good to know we have friends who do things we like to do and not do for an excuse and another. Courage, determination and intelligence are some words that I remember to tell this friend that I can also call "baliw" in Tagalog or "crazy" if you prefer.
Miguel@araski.com.br